Google+ Followers

segunda-feira, 21 de maio de 2012

In “No Vazio da Onda”




(…) se quisermos estar presentes no casamento que é este mundo.

- O mundo é um casamento de conveniência - disse Laura, embriagadamente -, o mundo é um casamento à força. O mundo é um casamento sórdido por dinheiro. O mundo é um casamento desigual.» (pp. 133)



Sem comentários:

Enviar um comentário