Google+ Followers

quarta-feira, 29 de janeiro de 2014

Ai Portugal, portugal...



Disfarçar, resistir, segredar ao amigos mais próximos, sobre o paladar azedo acerca da canalha, fragmentada e gatuna, esta bonecada - a funcionar no mesmo bando -, que nos põe nos lábios, termos que nos usamos até aqui. Mesmo assim, há vómito a dilacerar. Protegemos e, apenas por nós, a revolução foi popular! Houve viveiros de catraios – tipo “mocidade portuguesa”-, engaiolados para roubar aos mais pobres. E, faço como os tribunais em Portugal, de minha parte estão desculpados. Mas há outros, sem o ideário oportunista, hábito de enganar e bestas: o presidente dos PDS, armado em nosso presidente e Portas da Troika, são produto da cobiça neoliberal, prestes a vender o que falta, as NOSSAS árvores centenários e o AR que respiramos.
A Revista mais vendida – para ver caras e signos (?) -, é a Maria!
O canal de televisão mais visto é a TVI, com música pimba e novelas!
O rádio mais ouvido em Portugal é A Rádio Renascença, ámen!
As Notícias de papel, como o Público, I, no norte “Jornal de Noticias e sul o Diário de Noticias ou outros jornais ou revistas, também são lidos. Desta forma, a oposição política no parlamento tem alguns deputados.
Quem lê Voltaire, Eça ou Saramago, por exemplo, anda por aqui, mas são poucos…

segunda-feira, 27 de janeiro de 2014

TVs, Rádios e Jornais apostam no mesmo governo!





A liberdade é o direito das pessoas de agir livremente, pensar e falar sem medo. Quem mente e rouba, cavaco, passos, portas, etc., com o apoio da impressa que já se verifica, com a esquerda - ainda mais dividida -  passam impunes na próxima campanha eleitoral e, cavaquearão, como santos.















 E, tão fácil cair novamente…

domingo, 26 de janeiro de 2014

Olá Maria; como estás linda!



E, nunca te esqueças que em 25 de Abril de 74 e dias seguintes, eu e todas as Putas portuguesas, em lugar de se vender para ganhar para manter os chulos, filhos e nós, aos homens sem amor - os nossos clientes – demos-lhes amor de borla.

Fomos as primeiras a amar, amar mesmo, em igualdades. Homens e mulheres, durante mais de uma hora, faziam um par perfeito, livre e afetuoso. Alguns amores duraram anos...

Muitos Putos, muitas Putas, lésbicas, lésbicos, hoje, mais novas e agitadas que nós naquelo altura, tiveram as condições de necessárias agora, para chegar ao topo do poder; fazem precisamente o contrário de nós!

Sugam a todos; homens e mulheres, velho e novos!

Elas, eles, seus maridos e maridas, devastam o nosso pais, tanto nosso, como deles!

Teu amor,

Maria ....
Foto gamada e esqueci-me onde roubei.