Google+ Followers

quarta-feira, 29 de janeiro de 2014

Ai Portugal, portugal...



Disfarçar, resistir, segredar ao amigos mais próximos, sobre o paladar azedo acerca da canalha, fragmentada e gatuna, esta bonecada - a funcionar no mesmo bando -, que nos põe nos lábios, termos que nos usamos até aqui. Mesmo assim, há vómito a dilacerar. Protegemos e, apenas por nós, a revolução foi popular! Houve viveiros de catraios – tipo “mocidade portuguesa”-, engaiolados para roubar aos mais pobres. E, faço como os tribunais em Portugal, de minha parte estão desculpados. Mas há outros, sem o ideário oportunista, hábito de enganar e bestas: o presidente dos PDS, armado em nosso presidente e Portas da Troika, são produto da cobiça neoliberal, prestes a vender o que falta, as NOSSAS árvores centenários e o AR que respiramos.
A Revista mais vendida – para ver caras e signos (?) -, é a Maria!
O canal de televisão mais visto é a TVI, com música pimba e novelas!
O rádio mais ouvido em Portugal é A Rádio Renascença, ámen!
As Notícias de papel, como o Público, I, no norte “Jornal de Noticias e sul o Diário de Noticias ou outros jornais ou revistas, também são lidos. Desta forma, a oposição política no parlamento tem alguns deputados.
Quem lê Voltaire, Eça ou Saramago, por exemplo, anda por aqui, mas são poucos…

Sem comentários:

Enviar um comentário