Google+ Followers

segunda-feira, 25 de agosto de 2014

Contos de Dostoiewski




(…) Eram geralmente pessoas tímidas, acanhadas. Solicitantes, pois quê! Mas havia às vezes presumidos entre eles, petulantes, e eu detestava particularmente certo oficial. Ele não entendia de submissão e arrastava o grande sabre, de um modo detestável. Durante um ano e meio movi-lhe guerra, por causa desse sabre, e finalmente saí vencedor: ele parou de teimar. Isto, aliás, se passava no tempo da minha mocidade.(…) 

(Os Mais Brilhantes Contos de Dostoiewski)

Sem comentários:

Enviar um comentário