Google+ Followers

quinta-feira, 28 de novembro de 2013

Obras completas de Dostoievski



…“ Eu larguei a correr para a ninha casa.
- Estamos perdidos, avozinha; perdidos!
A velha, coitada, chorava! Naquele instante chegou a mensagem de Pedosieli Nikoláiitch: uma gaiola, com um estorninho lá dentro, acompanhada de uma carta. Na carta lia-se isso: “1 de Abril”, e nada mais. Bem, meus senhores: então gostaram da minha história?
- Mas… E o resto? O resto?
- Qual resto? Bem… aconteceu que uma vez me encontrei na rua com Pedosieli Nikoláiitch e estive vai não vai para lhe dizer na própria cara que ele era uma bandalho.
- E então?
- Pois é assim: não me saíram as palavras da boca, cavalheiros!


(Polzúnkov, Pag. 491 – Obras completas de Dostoievski)
 

Sem comentários:

Enviar um comentário