Google+ Followers

terça-feira, 5 de novembro de 2013

VOLTAIRE


(…) ”E, nas cidades pacíficas, onde floresce o comércio e as artes, sofrem os homens com a sua inveja, com a sua ambição, com o seu desejo de vingança e outras paixões devoradoras, mais do que sofrem as cidades sitiadas com os flagelos que as atingem, porque os tormentos secretos do coração são muito mais terríveis que as calamidades públicas. Numa palavra: já vi tanta desgraça, já passei por tantos sofrimentos que, com vossa licença, sou maniqueu.

- Mas ainda há coisas boas – dizia Cândido.

- Talvez, mas não as conheço – replicou Martim.” (…)

(Pag. 82, Cândido ou O optimismo, de )

 

Sem comentários:

Enviar um comentário