Google+ Followers

segunda-feira, 23 de junho de 2014

vestia a claridade.




 Lua Cheia
Ao repara na fotos “Azul e branco”, no “Vazio da Onda” (- Blogue) lembrei-me:
(...) Fisicamente reflectia todos os fulgores claros: azul e branco! Mala de ombro da cor das calças, em tons de azul. Esta indumentária estava sobre um corpo alegre e bonito, com cabelos entre o loiro e o castanho, ondulados até ao pescoço e seguidamente abertos e compridos. Menina, graciosa, tinha um estilo diferente de andar, de vestir e, pensativa, acarretava com o peso do atraso e o interesse na sessão, já que era a mais velha das duas. Apesar de transportar estas justificações tecidas no semblante, tinha aquela cara que nem toda a gente pode ver ao vivo todos os dias: corpo delicado, alto e vigoroso, rosto cristalino com olhos claros, lábios deliciosamente carnudos, caracóis doirados até à cintura. Tal com a irmã,  (,,,)

Sem comentários:

Enviar um comentário