Google+ Followers

quinta-feira, 11 de agosto de 2011

Anda...

O que seria eu, sem ti?


Um profeta, sem profecia,

Um palhaço, que sorri,

Um poeta, sem poesia.

Que éramos nós sem amor?

Nada…





Além da grande tristeza,

Não te podia dar

Tanto afecto, beleza…

Tinha feito tudo errado

Em vez do sim, disse não

De ti, não estavas perto,

Pisando minha solidão!

Minha amada…





Adora tua vaidade,

Mas queres aqui.

Tenho aquela saudade,

Porque preciso de ti.

Não esperes pela luar,

Tira a roupa, serei mais teu,

Põe-me louco no olhar,

E, nunca mais te esqueço

Vamos voar,

Que teso…

- Calar!...

Sem comentários:

Enviar um comentário