Google+ Followers

sexta-feira, 12 de abril de 2013

Os encantos?!!

Que perfume...
Que marcha no salão
As bebedeiras e catarro
Na fuga acumulada
De tanta frustração
Que belo egoísmo,
Senhoras e senhores.

Senhoras e senhores
Procurando ambientes
Há tanto tempo perdidos
Naquele, ou noutro
Baile de salão

Que querem essas mulheres?
Apenas a utopia da noite
Ou, vomitar charme de maldição
À juventude perdida há muito tempo.

Mas...
Já passam sete minutos.
Ela ainda não veio.
Que a luz me guarde, eu tento.
Lua alta e nevoeiro espesso,
Ela ainda não veio, eu espero.
Cada vez mais nevoeiro,
Naqueles pinheiros, na rua, em frente,
Naquele caminho, perto de mim, em mim.
Que ia fazer?
Maldito enleio.
Angústia?! Depressão?! Nervoso?!
Talvez...

Escrevo aqui este nevoeiro, (ou melhor)
Este poema enevoado.
Ela parecia que não vinha,
Mais nevoeiro, Ela vem? Acho que sim!
No entanto... Se ela vier que faço?
Se não vier pior!
Isto é amor?

Não! Não! É uma mulher.
Só uma mulher,
Que comigo dança naquele salão.




Sem comentários:

Enviar um comentário