Google+ Followers

sexta-feira, 15 de março de 2013

De "Crónicas do Rochedo"

"Estou doente desde quarta-feira mas hoje, quando soube das novas medidas de austeridade, das novas previsões que confirmam mais falhanços na política deste governo, com aumento brutal do desemprego, agravamento da recessão, aumento da austeridade e prolongamento das medidas já tomadas, vi uma luz ao fundo do túnel: o objectivo deste governo não é salvar o país; é destruir as pessoas.
Esta corja de incompetentes agarrados ao pote tomou o freio nos dentes, vive no seu mundinho de compadrios, de trocas de favores, de corrupçõezinhas, de negociatas,de política rasteira e está-se nas tintas para os portugueses. Limitam-se a obedecer cegamente ao trio de agiotas filhos da puta, riem dos seus próprios erros e continuam a construir o seu futuro sobre os destroços do país, à custa da miséria dos portugueses.
Por isso, enquanto o PR foi buscar cogumelos mágicos a Trás os Montes ( o governo fechou as smart shops e Cavaco não teve outra alternativa, senão fazer-se à estrada) eu senti uma revolta a crescer dentro de mim. A febre baixou por encanto, as dores aliviaram e até recuperei as forças. Levantei-me da cama e decidi ir à manif. Antes que eles nos matem!
Como o meu problema é uma gastroenterite, além do lenço branco, vou ter de levar uma rolha mas, quando chegar à porta da residência do coelho tiro-a. Depois, talvez tenha sorte e consiga limpar o rabo a um tufo de relvas que ande por ali.
Em tempo: quem não tiver lenço branco à mão, pode levar papel higiénico!"


Sem comentários:

Enviar um comentário