Google+ Followers

segunda-feira, 11 de março de 2013

Esta moral


A moral imperante no ocidente, factualmente recente, defende a monogamia, a base da actual sociedade que somos forçados a cumprir. Apenas para exemplo, os deuses do Olimpo eram seis deusas e seis deuses (mesmo lenda, fica o exemplo) e ninguém pensava em casais monogâmicos! É bom numa sincera amizade haver a constância no amor pela natureza das mulheres e inconstância por parte dos homens, sem contrariar ninguém!

Com a mudança do matrimónio por grupos, por casamentos a duas pessoas, homem e mulher, os filhos deixam de ser filhos da mãe e passam a ser filhos do pai e, neste processo, começam a surgir gente pobre, mulher criada do marido, homem com grandes fortunas. Foi e é necessário salvaguardar a riqueza da gente rica que todos nós conhecemos na sociedade. Para prevenir a riqueza de poucos, seus barões, mais tarde outros herdeiros, foram forjados à máquina do estado e forças de seguranças. A humanidade, tantas vezes inocentemente, vai modificando aspectos inferiores, por enquanto…  

Minhas queridas meninas e meninos, estou aliviada pelo que disse e acabei o discurso! Grata pela atenção de todos, esta palestra termina com o último discurso da minha responsabilidade. Como porta-voz da dona Maria Rita, dona Etelvina e dona Maria Odete, embora hoje ausente. Dona Maria Rita e dona Etelvina, tudo indica que foi a última vez que pisámos este chão! Sempre que puder visitarei as minhas três amigas e recordarei, com uma, com outra ou com as três juntas, fragmentos de tantos momentos felizes. Com a ajuda dos nossos netos, dona Maria Rita, visitaremos a dona Sofia, mãe do José Carlos, há meses doente. Brevemente teremos connosco a dona Maria Odete. Há muitas coisas para falar e fazer, este dia com sol, de repente, passou a noite escura e, por isso, minhas senhoras, minhas meninas e meus meninos, a nossa intervenção é o término da sessão.

Sem comentários:

Enviar um comentário